Arquivo do mês: junho 2011

Pablo Neruda trilíngue

Sonnet 17 I love you without knowing how, or when, or from where. I love you straightforwardly, without complexities or pride; so I love you because I know no other way. Soneto 17 Te amo sin saber cómo, ni cuándo, … Continuar lendo

Publicado em Confissões | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Lucubrações no Vivendocidade – Fiquei velho! Meu filho nasceu

Por vezes as pessoas, em especial as nossas genitoras, ficam nos pressionando a dar-lhes crianças gordinhas que corram pela casa e façam xixi nos carpetes. Assim desejam sem nem se preocupar em saber se estamos prontos (as) para a missão … Continuar lendo

Publicado em Lucubrações | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Bilhete de suicídio

“Querido, Tenho certeza de estar ficando louca novamente. Sinto que não conseguiremos passar por outra daquelas fases difíceis. E sei que não poderei me recuperar desta vez. Comecei a escutar vozes e não consigo me concentrar. Portanto, estou fazendo o … Continuar lendo

Publicado em Confissões | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Histórias que contam história

Faltei o trabalho ontem, de novo. Estou depressiva e já melhorando mas anteontem eu de novo tangi o limite da sanidade. Sempre fico com medo de postar algo quando estou em crise hipomaníaca ou depressiva, ou melhorando de alguma das … Continuar lendo

Publicado em Confissões, Lucubrações | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Lucubrações no Vivendocidade

Bom, não é só aqui no Casulo de Lola que eu gosto de praticar meu lucubratio, de exercitar a massa cinzenta e desabafar (porque não?). Também escrevo de vez em quando para o Vivendocidade, site do meu amigo Carlos Correa … Continuar lendo

Publicado em Lucubrações | Marcado com , , , , | Deixe um comentário