Confissões

Asfixia

Arrebentar os punhos. Lavar o rosto, respirar fundo. Sorrir em seguida pra disfarçar. Se esconder para chorar clamando a Deus por toda a noite. Cair no sono exausta. Acordar cansada e às vezes com falta de ar. Não conseguir respirar é exaustivo. Quando não dá pra respirar dá um desespero que leva à vontade de berrar. Mas não dá. Porque não pode, porque não deve, porque é feio e dá mal testemunho. Grito aqui dentro em pleno surto. Só Deus me escuta. Que bom! Pois nessa hora é só Ele quem compreende e é Ele que importa. }ï{

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s