Confissões de uma maníaco-depressiva

UPDATE DE 07 DE SETEMBRO DE 2013:
Neste vídeo eu citei uma ONG (e o nome de sua fundadora) falando dos vídeos publicados pela organização. As publicações da referida ONG, que vi na época em que gravei este vídeo, eram relativamente educativas e conscientizadoras acerca da medicina integrativa, com a qual simpatizo em vários aspectos. Em razão de minha crise nesse período e de meu desespero em busca de contato com outros portadores de THB, acabei tendo contato com os fundadores e inclusive textos meus foram publicados no portal da ONG. Porém com o tempo pude perceber que as publicações e a metodologia de trabalho da ONG estavam resvalando para terrenos onde eu não caminho. Apesar de ter respeito pelos fundadores passei a discordar de alguns métodos adotados e de alguns princípios que só me foram revelados bem depois. Deixo claro que NÃO COMPACTUO com certas filosofias pregadas pela ONG em questão, nem me agrado de alguns vídeos que fazem uso de nudez feminina para chamar atenção para a causa das desordens mentais, pois tais práticas ferem as regras de fé e prática que adotei para minha vida há alguns anos. Obrigada!
———————————————————

O primeiro vídeo ficou pela metade e subi este completinho pro meu canal no Youtube. Fiz esse vídeo no mesmo dia do lance da ponte e do lance do cabelo (10/04/12). Senti necessidade de botar a cara na rua, pois enquanto eu tiver vergonha de ser portadora de THB, o preconceito e a desinformação do povo nunca vão mudar. Forjem suas próprias opiniões sobre doenças psicossomáticas, mas procurem basear essas opiniões em informações corretas, busquem essas informações. E não pensem que só porque você (ou algum familiar) não sofre de transtornos/doenças mentais você não é obrigado a saber.

A obrigação se faz pelo fato de que no seu trabalho pode ter um panicoso no mesmo setor; na sua faculdade pode ter um esquizofrênico estudando na mesma sala que você; na academia onde você malha poder haver um maníaco-depressivo (bipolar); o irmão que senta perto de você na sua igreja pode ser portador de TOC; você pode um dia se apaixonar por um(a) depressivo(a) ou “pior” ainda, você pode ter um filho com alguma dessas doenças.

Se alguma dessas pessoas manifestar o que é próprio de cada doença perto de você, o que você vai fazer? Sair correndo e abandonar a pessoa sozinha? Falar ou fazer algo que piore a situação? Bater? Matar? Ligar pro SAMU? (Ligar pro SAMU não funciona, eu já tentei em ataques de pânico duas vezes. Eles não vão atender, acredite!). Então, faz bem pra mim informar coisas que talvez alguns não saibam e com base nesse “não saber” elaboram uma ideia equivocada ou fiquem sem me entender direito, pensando que eu sou doida.

Não devo grandes justificativas ou explicações a ninguém, a não ser a Deus. Mas Ele não precisa de explicações e justificativas sobre mim, pois me conhece melhor do que eu mesma. Mas pelo “não saber” da maioria, que ocasiona muitas vezes o sofrimento de uma minoria de transtornados, é que eu decido explicar coisas mesmo não devendo nada a ninguém. Citei até uma das muitas Organizações Não Governamentais que fazem algum trabalho de conscientização sobre desordens mentais, mesmo com escassos recursos. São passos de formiga, mas espero que um dia os normalóides não tenham preconceito e saibam o que fazer na hora certa, pois quem tem um mal mental, durante a crise, depende de alguém que não tem.

}ï{

Anúncios

Sobre a dona do blog

Pecadora redimida por Aquele que morreu na cruz e ressurgiu. "Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó." Salmos 103:14
Esse post foi publicado em Confissões, Vlogs e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s