Retratos da real beleza

Dismorfia corporal é um transtorno de imagem no qual a pessoa tem uma visão patologicamente distorcida de si mesma, sempre para o que se considera pior. Anoréxicas são um exemplo, pois elas se olham no espelho e mesmo estando em pele e osso não conseguem ver nada além de uma pessoa com excesso de peso. Mas não são somente os portadores de Transtorno Dismórfico Corporal que sofrem por se acharem horríveis. Quem está em sofrimento mental por outras patologias, e até mesmo quem não tem patologia nenhuma mas uma baixa auto-estima, também se vê e se sente como um lixo, um ser desprezível, a feiúra em pessoa.

Lembro bem da fase em que eu me sentia tão asquerosa e tão grotesca que só me achava digna de me jogar no caminhão do lixo pra me levarem pro aterro sanitário. Não importava o que as pessoas diziam, a visão que a minha mente doente me fazia ter de mim mesma era sempre a pior possível. Horrenda, um lixo, feia, podre. Achei criativa a campanha publicitária do vídeo, apesar de abominar os testes que essa empresa faz em animais. É uma campanha bem calculada para vender sabonetes (que eu não uso nem se me derem) mas não deixa de nos fazer parar pra pensar nas nossas exigências de beleza e nos padrões que nos contaminam todo dia.

Ainda não saí totalmente da fase de não me achar linda, mas também não estou mais na fase de me achar horrorosa. Tudo que Deus fez é bem feito e ainda que eu sinta diferente a razão me mostra que cada característica nossa foi pensada por Ele. Percebi que até aquilo que sinto como defeito tem seu objetivo e que não há nenhuma razão lógica pra eu me achar horrenda. Meu nariz de batata, meu lábios finos e ressecados (obrigada Carbolítium!), meus pés carinhosamente apelidados de pés de prancha, minha franjinha pixaim, meus dentes proeminentes que nem aparelho resolveu, minhas mãos mais velhas do que eu, minha cicatriz entre os olhos, minhas olheiras e um monte de outras coisas que eu possa achar que são “defeitinhos” estão aqui por bons motivos.

Esses defeitinhos perdem a importância quando eu lembro que meus pés são ágeis, minhas mãos são fortes, meus dentes são resistentes, meu sorriso é largo, meu cabelo é um cacheado cheio de emoção que eu amo, meus olhos tem um verde-azulado muito bonito e se meu nariz não fosse de batatinha minha cara estaria praticamente negando minhas raízes, e não teria espaço para os cornetos nasais incharem com as alergias. Graças a Deus porque eu tenho lábios e graças a Deus por ter me feito assim do jeitinho que eu sou. Achando feinho ou bonitinho tudo em mim é lucro. A última frase do vídeo é muito sábia e dá vontade de grudar no meu espelho pra ler todos os dias pra ver se eu subo mais um degrau na escadinha da aceitação própria: “Você é mais bonita do que pensa”.

“Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada.” Provérbios 31:30

}ï{

Anúncios

Sobre a dona do blog

Pecadora redimida por Aquele que morreu na cruz e ressurgiu. "Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó." Salmos 103:14
Esse post foi publicado em Confissões, Lucubrações, Vídeos diversos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Retratos da real beleza

  1. Mamute disse:

    a real beleza é a que sentimos (: sdd lola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s