Fazendo as pazes com os monstrinhos

Onde vivem os monstros? Às vezes na nossa cabeça. Alguns monstros nem sempre são inimigos, às vezes são aliados. E às vezes demora pra sentir que eles não são os inimigos reais. Mas nunca é tarde demais para levantar a bandeira branca.

Música: Igloo by Karen O and the Kids. (Tema do filme Onde Vivem os Monstros).

“Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria.” Malaquias 4:2

}ï{

Anúncios

Sobre a dona do blog

Pecadora redimida por Aquele que morreu na cruz e ressurgiu. "Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó." Salmos 103:14
Esse post foi publicado em Confissões e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Fazendo as pazes com os monstrinhos

  1. Nadja Reis disse:

    Fico feliz que você esteja bem.Mesmo.É um bálsamo saber que pessoas pelos quais temos estima estão bem(sobretudo as que sofrem de algum Transtorno Mental como nós).

  2. jareson disse:

    Excelente maninha

  3. Simone disse:

    Estou vivendo um tormmento.Não durmo direto.Me sinto cada vez mais afatada de tudo e de todos.Minhas marca,por dentro são muito doídas.Então eu choro,SOU AGRISSIVA.Memavhuco nas mãos enos pés,arrncando as peles.Meus medicamentos Amato 100mg.1x ao dia rivotri 2 mg 1 x ao dia carmozepina 25mg 1 x anoite.E não adianta nada.Com a crize a medica aumentou a dosagem do rivotril para mais 2 durante o dia.Mais akineton 1 mg.E o aque eu preciso realmente ,não entendo
    me entende.Mas família de origem.Só meu marido,com algumas resalva.SUFOCO.

    • Lola disse:

      Olá Simone! Obrigada por ler o blog e obrigada por compartilhar seu sofrimento. Desabafar também ajuda. Bom, não sei há quanto tempo você se trata, mas se está buscando alguma forma de melhorar já é um grande passo. Fico feliz em ver alguém que quer realmente melhorar e que, mesmo sofrendo, se esforça para sair desse buraco com os meios disponíveis. Eu ainda posso ter crises e morro de medo delas, ando pisando em ovos o tempo todo, por isso entendo você. Com relação a aumento de dosagens, não tenha medo. Eu também já passei por isso várias vezes. Mas não se agarre somente aos remédios, pois existem outras coisas que você pode associar. Experimente atividades físicas que se encaixem no seu perfil e patologia, acupuntura, massoterapia etc. Eu já fiz e faço e, mesmo que não cure, ajuda muito na nossa melhora. Mesmo tendo serenos, chuvas fortes e tormentas nenhum mau tempo dura pra sempre. Deus te abençoe!

  4. Dora Batalha disse:

    Lola, que alegria ver teu sorriso, teu olhar de contemplação da paz que te rodeia. Louvado seja o Nosso Deus que nos dá forças para não desistirmos. Fica na paz, minha querida.

    • Lola disse:

      Olá irmã Dora! É como diz um louvor chamado ‘De joelhos’: “Sim, eu aprendi a sobreviver no riso ou na dor”. O amor de Deus nos dá a capacidade de sobreviver mesmo no meio da luta. E a gente só conversou no meio do choro né?! Ligo qualquer hora dessa pra gente dar risada ao telefone. Um abraço ‘daqueles’. Paz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s