Confissões

A cor destes dias

borboletas negras

Que seja a cor destes dias pra não ser a cor do ano.

}ï{

Anúncios
Confissões, Fotografias

Os Ilustres

“Uma borboleta, além de ser bela e encantar as pessoas quando voa e ser frágil, ela teme os predadores, mas consegue ir aonde eles não vão, consegue ser o que eles nunca serão, consegue viver tempo suficiente, mesmo sendo pouco, para fazer o que tinha que ser feito. Consegue ver o que muitos não veem, consegue fazer o que muitos não conseguem. É uma criatura predestinada, feita de uma forma pensada, com uma função única, com um motivo existencial singular, com uma obra a fazer. Fazer o que? O que uma borboleta faz! Te cuida e faça da vida uma missão. Missão de glorificar o nome dAquele de te fez. Voe!” N. Shoenman

Em um sábado de manhã recebi uma ilustre visitante na minha cozinha. Foto by Lola

Muitas vezes as palavras mais carinhosas, mais confortadoras e que ecoaram por mais tempo não foram de alguns antigos que me viram mais ou menos bem, que depois me viram transformar em algo assustador e muito mais insuportável. Algumas palavras que foram cruciais para o meu processo de melhora muitas vezes foram as que vieram dos novos que tinham acabado de pousar na minha vida, que já me conheceram perturbada e mesmo assim não tiveram medo. Estes indivíduos se tornaram ilustres pra mim e eu louvo a Deus pela vida de cada um.

“Em todo o tempo ama o amigo e para a hora da angústia nasce o irmão.” Provérbios 17:17

}ï{