Arquivo do mês: julho 2015

Choro do cansaço

Descansar é uma necessidade do corpo. Escrever é uma necessidade da alma. E agora? Suprir o corpo ou suprir a alma? Alma cansada é bem pior do que corpo cansado. Este se refaz com sono, aquela precisa se rasgar e se … Continuar lendo

Publicado em Confissões | Marcado com , | 10 Comentários

Análise em 1ª pessoa: o muro das desculpas

Para me disponibilizar para o serviço eu precisava que os empecilhos saíssem do meu caminho. Eles saíram mas eu continuo não me disponibilizando. Estou achando que minha indisponibilidade para os trabalhos não era por causa dos muros, mas pelo meu individualismo, que … Continuar lendo

Publicado em Lucubrações | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Escolhas amargas

Às vezes fazemos escolhas esperando que o que é bom se aguce e o que é ruim se ajuste. Fé, otimismo, sei lá o que nos fazem escolher certos caminhos aguardando o melhor. Infelizmente não nos preparamos para o pior, … Continuar lendo

Publicado em Confissões | Marcado com , , | Deixe um comentário

Sabor de saber

Saber. Do latim sapĕre. 1. Ter sabor, sentir por meio do gosto; 2. Ter inteligência; 3. Conhecer, compreender. Não sou polímata, mas amo saber. O saber e o sabor são feitos na mesma panela. Não é à toa que desde pequenos … Continuar lendo

Publicado em Confissões, Lucubrações | Marcado com , , , | 3 Comentários