Análise em 1ª pessoa: o muro das desculpas

desert wall.tif

Para me disponibilizar para o serviço eu precisava que os empecilhos saíssem do meu caminho. Eles saíram mas eu continuo não me disponibilizando. Estou achando que minha indisponibilidade para os trabalhos não era por causa dos muros, mas pelo meu individualismo, que é maior do que a vontade de fazer algo pelo dito trabalho. E esse trabalho, mesmo não sendo meu, é muito importante. Alguns obstáculos são meras desculpas. Quando eles saem da minha vida, não tendo mais como justificar minha falta de atuação e minha indisposição para contribuir, eu logo trato de elaborar novas desculpas e criar novos impedimentos. Se não me solicitam eu nem me incomodo, pois eu já nem queria fazer nada mesmo. Foi tirado o que me impedia de servir, então preciso de outra desculpa urgentemente. Prossigo construindo meus muros, ainda que apenas eu os sinta, e vivendo no meu confortável mundo isolado onde não preciso dar contribuição nenhuma e nem prestar contas com ninguém.

“E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra;” II Coríntios 9:8

}ï{

Anúncios

Sobre a dona do blog

Pecadora redimida por Aquele que morreu na cruz e ressurgiu. "Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó." Salmos 103:14
Esse post foi publicado em Lucubrações e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s