Lucubrações

Linguicídio

Quando eu era criança havia “gay” e “sapatão”. Quando eu era adolescente passaram a usar a sigla GLS. Logo no início da minha vida adulta já tinham mudado para LGBT. Por esses dias eu vi alguém escrever LGBTQQ123@X. Espero de coração que seja sarcasmo ou brincadeira. Isso me faz parar para questionar até onde isso vai. Até onde vão avançar com as siglas? Nada contra os seres humanos, mas precisa de tanto símbolo para se identificar? Aliás, é para se identificar ou se rotular?

Já não basta matarem a desinência de gênero existente na Língua Portuguesa, colocando “x” no lugar do “o” ou do “a”, tornando alguns substantivos e adjetivos aberrantes e impronunciáveis no nosso idioma? Não basta confundirem a cabeça do povo misturando usos políticos com usos linguísticos, utilizando “presidenta” em vez de “presidente”, com fim de elevar ideologias acima da própria linguística?

Meu uso da língua portuguesa pode ser imperfeito, como o de todo mundo, pois não há quem use a norma padrão perfeitamente o tempo inteiro. Mesmo licenciada em letras eu cometo faltas contra a Língua Portuguesa. Porém, eu me recuso a sequestrá-la, estuprá-la, esquartejá-la viva e jogá-la em cova rasa para os urubus cavocarem e comerem. É essa atrocidade que estão fazendo com a última flor do Lácio.

}ï{

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s