Arquivo da categoria: Confissões

Atira!

Não tenho peito de aço. Tudo que é bala que me alveja fere meu coração. De tão bem que eu tenho me sentido eu acabo nem lembrando que a pele que envolve e protege as emoções não cresceu naturalmente, tive … Continuar lendo

Publicado em Confissões | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Tormenta das necessidades

Esses tempos uma tempestade das grandes veio tentar varrer minha frágil estabilidade. Isto me fez colocar em prática ensinamentos já adquiridos, mas nunca usados por falta de ocasião propícia. Como o sol brilhava eu deixei de vigiar; e como não … Continuar lendo

Publicado em Confissões | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Escrever é preciso

Pode ser que a “normalidade” do cotidiano estivesse me anestesiando muito. Pode ser que eu estivesse ficando dessensibilizada. Sei lá o que era! O que eu sei é que algo esteve bloqueando minhas letras, algo me impedia de escrever com … Continuar lendo

Publicado em Confissões | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O suficiente não se esvai

Gelo gela, derrete, se liquefaz. Fumaça some, se desfaz. E assim começa 2017: derretendo, sumindo no ar. Com estas palavras eu comecei 2017, dadas certas circunstâncias fumacentas e frias. Tudo que era bonito e festivo parecia escorrer sem chance de retenção, parecia evaporar. … Continuar lendo

Publicado em Confissões, Lucubrações | Marcado com , , , , | 2 Comentários

A guilhotina da estabilidade

Tanto tempo sem escrever! Ou a vida ordinária muito me absorveu que precisei ficar mais normal do que louca, ou estou tão louca que fiquei estável demais. A estabilidade me capacita a conviver, a sociabilizar, a estudar e fazer boa parte das … Continuar lendo

Publicado em Confissões | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

(…)

“(…) Eu amanheço, eu estremeço, eu enlouqueço (…) (…) eu me derreto, eu evaporo e caio em forma de chuva, eu reconheço Eu me transformo (…)” }ï{

Publicado em Confissões | Marcado com , , | 5 Comentários

Deus nunca deixou de ser Deus

Seja o que for que tenha ocorrido, por mais brutal e doloroso que tenha sido, Deus não deixou de ser Deus e não é homem para que minta. Se Ele promete vida com abundância e cura para as feridas, abundância de … Continuar lendo

Publicado em Confissões | Marcado com , , | 2 Comentários