Confissões

Atira!

Não tenho peito de aço. Tudo que é bala que me alveja fere meu coração. De tão bem que eu tenho me sentido eu acabo nem lembrando que a pele que envolve e protege as emoções não cresceu naturalmente, tive que fazer tratamento para desenvolvê-la. Mas Deus me tem feito resistente e eu tenho à disposição uma armadura para proteger meu corpo inteiro, não só meu peito. É melhor do que qualquer colete à prova de balas e ainda vem com as armas e os outros equipamentos necessários para lutar. Já está mais do que na hora de voltar a usar essa armadura de forma digna.

E na falta de arte melhor que exemplifique certos sentimentos, vamos de música produzida por talento vindo da graça comum. Achei por aí.

}ï{

Anúncios